Os melhores momentos da Semana de Moda do Japão

 

O Japão já deu à moda alguns dos estilistas mais talentosos do planeta: Yohji Yamamoto, Issey Miyake e Rei Kawakubo estão entre os nomes mais lembrados quando o foco é o universo fashion japonês. A temporada de primavera verão 2011 da Semana de Moda de Tóquio mostrou nomes que vêm se fortalecendo nesse mercado. Entre os temas recorrentes, o ladylake, o minimalismo revisitado, o uso experimental de cores, releituras de clássicos e trajes tradicionais da cultura japonesa revisitados, mas com um novo approach. Veja um resumo do que as marcas mais bacanas atualmente mostraram nesta cobertura produzida pelo portal de tendências Stylesight.

Os designers Hiroyuki Horihata e Makiko Sekiguchi foram buscar inspiração no tradicional jogo de cores conhecido no Japão como kasane. Nesta estação, a dupla trouxe para a Matohu roupas que lembram as formas de origamis em cores pastel, como rosa chiclete e azul bebê, combinados com índigo, verde esmeralda e amarelo. Clean e bem editada, a coleção é prova de que a simplicidade sempre funciona.

STYLESIGHT

O designer da GVGV (que se autointitula Mug) apostou em um look mais light do que o mostrado nas últimas estações. A inspiração veio do movimento hippie e o resultado são peças com formas fluidas, tecidos naturais, peças de alfaiataria oversized e estampas étnicas, vindas do Marrocos e da Rússia, que deram o tom bo-ho. A novidade ficou por conta da coleção de sapatos, feita em colaboração com a marca inglesa George Cox.

Batizada de “Sweet Memories”, a coleção de Keita Maruyama veio com uma pegada feminina e sentimental, influenciada por elementos tradicionais da cultura japonesa e asiática. Bons exemplos são os tamancos geta, as sombrinhas e as bolsas de pano (furoshiki), que foram combinados com vestidos chemise e suéteres. Estampas florais foram quebradas por desenhos geométricos e arranjos de flores tropicais nos cabelos davam o toque exótico.

STYLESIGHT

Os designers Akira Takeuchi e Tayuka Nakanishi da Theatre Products usaram o trabalho do pintor Édouard Vuillard como ponto de partida. Vêm daí as silhuetas refinadas, os tecidos delicados e as cores apagadas que, juntos formavam o espírito romântico da coleção. Seda, cetim, chifon, tule e jérsei estavam entre os tecidos, todos nobres. Tops folgados foram combinados com saias sequinhas, calças com as pernas amplas vieram com tricôs.

STYLESIGHT

As proporções exageradas e a sensibilidade peculiar de Tokuko Maeda favoreceram sua coleção, chamada de Tokuko 1er Vol. Ultrafeminina, a sua e muita sobreposição marcaram sua proposta.

STYLESIGHT

Ex-membro da equipe de design de Issey Miyake, Tamae Hirokawa utiliza com freqüência a avançada tecnologia têxtil japonesa em suas criações.Nesta temporada, embarcou em uma intrincada tecelagem, com dobraduras, sanfonados e pregueados. Lantejoulas foram fundidas nos tecidos, dando brilho a superfícies monocromáticas. Muita malha e uma paleta de cores neutras.

STYLESIGHT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: