Roitfeld & Vogue: o fim de uma era

 

A lendária editora da Vogue Paris, Carine Roitfeld

2010 já está no quase no fim, mas o universo fashion foi surpreendentemente abalado com a notícia da saída de Carine Roitfeld da Vogue Paris na sexta-feira, 17 de dezembro. 2011, portanto, promete.

Menina dos olhos da revista desde 2001, com a saída de Joan Juliet Buck, Carine Roitfeld fez história nas páginas da Vogue Paris com seu estilo autenticamente luxuoso e sexy. Segundo estimativas, a circulação da edição francesa cresceu cerca de 45% entre 2000 e 2010, época em que a editora reinou na casa. Além disso, ela imprimia glamour à revista da Condé Nast.  

Designer muse, style icon, unique trendsetter, fashion visionary, avant-garde editor e high-heeled stylist estão entre as palavras-chave para definir o estilo da ex-top model que já conquistou um capítulo próprio na história da moda, ancorada na prestigiada Vogue. O sucesso é reconhecido por Jonathan Newhouse, chairman da Condé Nast International: “Sob a direção de Carine Roitfeld, a Vogue Paris conquistou recordes de circulação, publicidade e sucesso editorial. Carine se tornou um ícone de estilo mundialmente reconhecido, ocupando o cargo de editora-chefe com charme e graciosidade. Ela se tornou um titã nessa carreira.”

Em entrevista ao WWD, Carine Roitfeld disse que pretende sair entre o fim de janeiro e o início de fevereiro de 2011. Mas aos que ficaram estupefatos com a notícia, ela revela que estava ponderando a decisão desde a edição do 90º aniversário da Vogue francesa, em outubro, no frisson ainda da Paris Fashion Week.

REPRODUÇÃO
90 anos de história: a fantástica edição de aniversário da Vogue. 90 anos de história: a fantástica edição de aniversário da Vogue.

Duas questões dão um ar de suspense ao universo fashion neste momento: 1. Quais são os novos planos da editora? 2. Quem será sua sucessora na revista?

À primeira questão, ela é elegantemente despretensiosa: “Faz dez anos que sou editora da revista. É hora de fazer algo diferente. Não tenho nenhum plano”, revelou ao jornal The New York Times. A expressão do momento é “take one step at a time.”

Já a segunda questão está levantando suspeitas e rumores. Segundo o WWD, estariam cotados para o cargo nomes como Emmanuelle Alt (diretor de estilo da Vogue francesa), Virginie Mouzat (editora cult de moda no jornal Le Figaro) e Aliona Doletskaya (antiga editora-chefe da Vogue russa). Mas Xavier Romatet, chairman da Condé Nast na França, não quis comentar os rumores ainda precipitados. “É claro que lamento sua decisão, mesmo que a compreenda. Uma página se vira e uma nova fase começa para essa marca sólida, poderosa e certa de seus valores”, disse, na nota oficial no site da Vogue.

Ainda não há resposta às duas questões, mas uma coisa é certa: Roitfeld sai da Vogue, mas continua na história. É o fim de uma era, mas o inicio de uma lenda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: